h

Let’s Work Together

hello@makoto.com

m. Conference

Via Appia Antica,
224, 00179 Roma, Italy
+1 312 749 8649

Back to top

Objeção I: “O meu negócio é local. Porque é que tenho que ter um site se não vendo pela internet?”

É correto afirmar que efetuar vendas é uma das possibilidades que a sua empresa ganha ao ter um site. Da mesma forma, é incorreto afirmar que um site só serve para essa finalidade. Caso fosse verdadeiro, todas as páginas da internet teriam como propósito comercializar produtos/serviços. E sabemos que não é isso que acontece.

Se o seu negócio for local, como um escritório de advocacia, um estúdio de arquitetura ou um restaurante italiano, pode usar o seu site para atrair novos clientes e relacionar-se com a sua audiência.

A pesquisa do Google é amplamente usada por usuários que procuram soluções e serviços para os seus problemas. Portanto, quando alguém procurar por “advogado civil em Guimarães”, “arquitetos em Famalicão” ou “restaurante italiano no Porto”, um site próprio é facilmente identificado pelos motores de busca e passaria uma imagem muito mais profissional ao utilizador do que um simples resultado com um endereço e um telefone.

Nesse caso, o site pode funcionar como um primeiro canal de contacto entre o seu negócio e o seu público. Uma boa primeira impressão é fundamental para que esse visitante se transforme efetivamente num cliente no futuro.

 

Objeção II: “Mas a minha empresa é pequena, porque é que necessito de um site?”

Justamente por isso. Ter um site é um passo fundamental para iniciar uma estratégia de Inbound Marketing, que funciona muito bem para dar tração inicial a microempresas e startups.

Enquanto o marketing tradicional precisa de um investimento elevado no início, o marketing digital permite um investimento mais baixo e com um melhor retorno sobre esse investimento (ROI), uma vez que é fácil analisar o resultado de todas as ações realizadas.

O Inbound Marketing é uma forma interessante para inserir a sua empresa no mercado, uma vez que é difícil competir com empresas grandes e já consolidadas utilizando as mesmas estratégias de marketing.

 

Objeção III: “Eu já tenho uma página no Facebook/Instagram, não preciso de um site.”

Uma página no Facebook/Instagram são também fundamentais, assim como o site. Portanto, um canal não substitui o outro.

Sem um site com um domínio próprio é ineficaz realizar campanhas de email marketing, que são consideradas uma forma mais eficiente de relacionamento com os clientes e de geração de leads.

Afinal, para onde levam os seus Leads? Para o seu site ou para uma página nas redes sociais? Fazendo uma analogia, onde é que gostaria de se encontrar com seus clientes? No seu escritório ou num café no shopping?

Na Design Me, utilizamos as redes sociais como excelentes canais de criação de tráfego e de engagement. Ou seja, utilizamos como um acréscimo à nossa estratégia de marketing digital, mas não como o principal canal.

Agora que já comentamos as objeções mais comuns entre empresas que ainda relutam em ter um site, vamos falar de 5 vantagens em o ter.

 

1 – Para ser encontrada

A sua empresa pode ser fora de série, possuir o melhor atendimento do mercado e oferecer um produto de altíssima qualidade. Mas do que adiantaria se os seus clientes não encontrassem o que faz?

Se a pesquisa for sobre a sua empresa, é importante que tenha um bom e otimizado site para que o primeiro resultado da pesquisa seja com o link para o seu site. Agora se a pesquisa for sobre o problema que o seu cliente enfrenta, é importante que tenha bons conteúdos e um bom blog para que a empresa esteja à frente dos concorrentes.

 

2 – Para ganhar notoriedade no mercado

Se conhecesse duas empresas que oferecessem soluções para o seu problema e só uma possuísse site próprio, em quem confiaria mais? Numa página com domínio próprio ou numa fan page no Facebook?

Não queremos desvalorizar as redes sociais . Como falamos em cima, elas têm um papel fundamental numa estratégia de marketing digital. O ponto aqui é que um site é muito mais personalizável e profissional do que um perfil social.

Com um site, a sua empresa possui muito mais métodos para promover o seu produto. Além disso, através da criação de conteúdo consegue demosntras que a sua empresa é melhor que a concorrência. E isso pode fazer a diferença na hora da decisão do seu potêncial cliente.

 

3 – Para expandir o negócio

Qual é o objetivo de seu negócio? Tem planos de expandi-lo? Uma das missões da Design Me é auxiliar as empresas a terem um crescimento previsível e escalável por meio do inbound marketing.

Para adquirir mais clientes, você precisa de mais Leads. E para gerar mais Leads, precisa de mais visitantes. E para adquirir mais visitantes, precisa de um site para recebê-los.

O site é, muitas vezes, o primeiro canal de contacto entre a sua empresa e o futuro cliente. O inbound marketing permite que esses clientes cheguem até si em vez de ir atrás deles. A longo prazo, é um processo bastante vantajoso.

 

4 – Para se relacionar com a sua audiência

É absolutamente normal que um cliente pesquise sobre a sua marca ou sobre o problema tem, na internet antes de tomar uma decisão de compra. E é nesse ponto que entra o site da sua empresa.

Há várias maneiras de manter um relacionamento com o seu público e o seu site. E todas elas funcionam muito bem:

  • Criação de formulários de fácil acesso onde os clientes poderão enviar-lhe dúvidas ou questões.
  • Destacar elementos como contactos, morada ou email para que se torne fácil o contacto do cliente com a sua empresa.
  • Ter um chat em real-time para atender aos clientes.
  • Publicar posts no blog ou criar uma página de FAC’s sobre problemas que a audiência enfrenta;

Citamos apenas 5, mas há muitas outras possibilidades. O importante aqui é saber que o seu site é como se fosse o seu escritório virtual, por isso cada visitante deve ser tratado como se estivesse a visitar a sua empresa.

 

5 – Para vender

Segundo as boas práticas da metodologia do inbound marketing, depois de atrair, converter e relacionar,chega a hora de venda.

Qual o papel do seu site nessa etapa? Em relação a vendas, o seu site pode ser útil tanto para vendas consultivas, como para vendas self-service, como é o caso de e-commerces.

Se a venda for consultiva, o site é um apoio ao vendedor na hora de fechar com o cliente. É fundamental que tenha uma área com as soluções e os preços de seus produtos.

Se a venda for self-service, um site ajudará o seu negócio ao permitir que os clientes efetuem a compra onde e quando estiverem mais confortáveis. Não importa se é feriado de Páscoa ou se são 4 horas da madrugada. A internet nunca fecha. Ou seja, com uma loja online,  não precisa de limitar ao horário comercial.

 

Conclusão

Esperamos que esse post tenha elucidado algumas dúvidas a respeito da importância de um site para o seu negócio. Caso queira acrescentar algo ao debate, sinta-se à vontade para usar os comentários ou compartilhar este post com seus amigos e clientes que ainda possuem objeções no que diz respeito à criação um site com domínio próprio.